Telemedicina e Life Up

Veja como se preparar para otimizar seus atendimentos à distância:

  1. É necessário possuir alguma forma de se solicitar exames à distância (não disponível na nossa plataforma). 
  2. É necessário uma plataforma para se conectar por vídeo com o paciente (não disponível na nossa plataforma)
  3. O maior obstáculo é a avaliação física/métricas:
    1. Recomenda-se que isso aconteça sob supervisão (por vídeo), para aumentar comprometimento e confiabilidade nos dados (corrigindo técnica, se necessário). Caso o tempo do médico seja escasso (alguma vez não é?), treine um assistente para supervisionar a avaliação física em algum outro momento qualquer: com hora marcada para isso? como uma triagem logo antes de iniciar a consulta? 
    2. Pode-se utilizar a altura relatada pelo paciente, mas tenha em vista que:
      1. ela acaba se relacionando com múltiplos indicadores no laudo, pois é usada para o cálculo do IMC
      2. adultos tendem a superestimar sua altura, em média adicionando 1,4 cm . Essa diferença é maior em idosos (segundo referência)
      3. Isso pode interferir significativamente nos resultados do paciente.
      4. Recomende que seu paciente atualize sua altura em um local confiável, pelo menos a cada 5 ou 10 anos. 
      5. Pode-se recomendar que se meça em casa, dessa forma
    3. É importante ter uma balança confiável e se usar sempre a mesma.
    4. É necessário ter fita métrica e medir tanto a circunferência abdominal (não a cintura) quanto a do pescoço (para o risco de apneia)
    5. O % de gordura não é necessário para o check-up e não interfere com nenhum cálculo realizado.
    6. Força física não é um sinal vital “agudo”, mas é o principal sinal vital “crônico” 😏. Uma avaliação de saúde sem este indicador perde bastante valor, na nossa opinião. Para avaliar força a distância, você deve utilizar a métrica “Força de MmIi”, realizando o teste funcional de força “30-Second Chair Stand Test”. Veja aqui como fazer. Esse será o indicador de força que sairá no laudo do check-up.
    7. A pressão arterial é muito importante, como sabemos, e necessária para o cálculo de risco cardiovascular. Recomenda-se que o paciente tenha uma medida atualizada para ser utilizada.
      1. Considerando-se que a pressão mais confiável é a média de 3 a 7 medidas e medir em casa pode atenuar fatores de confusão (como efeito Jaleco Branco), torna-se ainda mais importante que toda casa tenha um esfigmomanômetro confiável para qualquer acompanhamento médico. Vale a pena, portanto, aconselhar seu paciente a comprar um bom aparelho, como esse (a braçadeira rígida desse modelo serve para quase todos tamanhos de braço e infla por todos lados, evitando erros por mau posicionamento, perfeito para quem não é treinado para tanto)
      2. Peça para o paciente anotar 3 a 7 (para mais precisão) medidas de de pressão, realizadas em horários aleatórios. 
  4. O resto do processo segue o mesmo padrão dos atendimentos presenciais.